Ativistas da Polônia incitam as pessoas a pensar antes de fazer tic-tac na caixa católica do censo

Os defensores esperam que uma imagem mais precisa da maquiagem do país desafie a narrativa governamental do catolicismo quase universalista

Ativistas na Polônia estão pedindo que as pessoas considerem se eles são verdadeiramente católicos romanos ao preencher um censo nacional, esperando que uma imagem mais precisa da maquiagem do país desafie uma narrativa governamental do catolicismo quase universalista.

No censo anterior, concluído há uma década, 96% dos entrevistados afirmavam ser católicos romanos. Isto tem sido usado pelo partido de direita Lei e Justiça (PiS) para justificar uma série de mudanças controversas na linha dura que ele apóia, incluindo a interrupção do financiamento público de tratamentos de FIV e uma proibição quase total do aborto.

Continue lendo…